Praia da Ponta Negra é liberada após ficar fechada por sete meses

Após sete meses e meio fechada, a praia do Complexo Turístico da Ponta Negra já está liberada, a princípio de segunda à sexta-feira. O decreto que permite o acesso foi publicado nesta segunda-feira, 03/05 e vale até o dia 17 de maio. A medida poderá ser reavaliada a qualquer momento, de acordo com a situação da Covid-19, na capital.

A praia da Ponta Negra ficará aberta nos dias úteis, ou seja, de segunda a sexta-feira, de 6h às 17h. Segundo decreto nº 5.076, fica interditada nos finais de semana, feriados e pontos facultativos.

A publicação também trata das atividades dos permissionários e dos estabelecimentos locais. Os horários de funcionamento serão: de 6h às 23h, para os estabelecimentos e permissionários fornecedores de refeições, gêneros alimentícios e similares; e de 06h às 19h, para os demais permissionários e estabelecimentos.

Também fica permitido o desenvolvimento da atividade dos ambulantes, respeitados os mesmos horários definidos aos permissionários locais, eles inclusive terão acesso à praia, obedecendo os dias de funcionamento.

Fiscalização

Ficam os órgãos e entidades competentes do município autorizados a fiscalizar e adotar os meios necessários que visem assegurar o efetivo cumprimento da medida excepcional estabelecida na liberação da Praia da Ponta Negra.

O decreto entrou em vigor nesta segunda, 03/05 e vai até o dia 17 de maio. A medida poderá ser reavaliada, a qualquer momento, de acordo com a situação epidemiológica dos números da Covid-19, na capital.

Interdição

A praia da Ponta Negra estava interditada desde o dia 18 de setembro, ainda na gestão do ex-prefeito Arthur Neto (PSDB).

O atual prefeito David Almeida (Avante) prorrogou o fechamento, em razão do aumento do número de casos de Covid-19, em Manaus, principalmente nos meses de janeiro e fevereiro.

A interdição seguiu nos meses de março e abril, atendendo ao decreto nº 5.001, de 04 de janeiro de 2021, que declarou situação anormal, caracterizada como emergencial em Manaus, pelo período de 180 dias.

Créditos: Toda Hora