Em plena pandemia, festival reúne 70 pessoas no Amazonas

Um festival reuniu 70 pessoas no Amazonas no último fim de semana. Intitulado “Amazon Immersion”, o evento percorreu cinco cidades entre os dias 2 e 6 de abril às margens do Rio Negro. O barco saiu e retornou ao porto de Manaus. As informações são do UOL.

Em janeiro, o Amazonas enfrentou um colapso no sistema de saúde, com fila de espera por vagas em hospitais e falta de oxigênio nas unidades. Atualmente, o estado enfrenta a fase laranja da pandemia, mas uma 3ª onda não é descartada.

O evento foi informado por uma convidada da festa à página ”Brasil Fede Covid”, conforme informaram os administradores ao UOL. Criada no final do ano passado, o intuito do perfil é pressionar as autoridades a tomarem medidas contra as festas clandestinas e eventos ilegais durante a pandemia do coronavírus. A página republicou imagens que circularam nas redes sociais.

Em flyer, escrito em inglês, o festival promete uma “jornada com novas experiências, cultura, natureza, música, gastronomia, autoconhecimento e amizade”.

A experiência foi cobrada em dólar e os preços variam entre US$ 1.100 e US$ 2.100 (o equivalente a R$ 6.174 e R$ 11.787 na cotação atual). Os organizadores ainda pedem que os participantes apresentem um teste negativo para a covid-19 para participarem do evento.

Nas imagens, é possível observar interação dos convidados com a comunidade local, além das festas noturnas em que alguns participantes estão caracterizados com cocar indígena.

Organização

Ao UOL, a organização afirmou que “todos os passageiros foram testados através de RT-PCR pré embarque, além dos clientes que já foram vacinados previamente”. Eles ainda afirmam que possuem “todos os exames arquivados”. O evento aconteceu com “70 participantes divididos em 2 embarcações, sendo 35 em cada.”

“Toda nossa equipe adotou os protocolos usando máscaras KN95 e durante todo o período além da esterilização com álcool de todos os espaços e materiais, foram disponibilizados dispensers de álcool em gel 70% por todo o espaço para livre utilização de todos.”

A organização ainda afirma que os passageiros também foram testados na saída do evento com testes de antígeno. “A experiência tem como finalidade uma vivência turística, com as atividades de yoga, meditação, sound healing e exploração da natureza. Temos as liberações de embarcação na capitania dos portos para navegação. Barco regularizado e tripulação devidamente cadastrada.”

Créditos: Toda Hora